My Image

                 Clube das Pás: Tradição e carnaval.


Bailes tradicionais 

Há mais de 40 anos, o Clube das Pás promove seis grandes festas no seu calendário anual, sempre nos últimos sábados do mês: Noite do Havaí (na semana pré-carnavalesca), Baile de Aniversário (março), Baile das Rosas (maio), Baile Cigano (agosto), Baile da Primavera (setembro) e Noite do Halloween (outubro).

Em cada uma dessas seis festividades temáticas, os frequentadores do Clube das Pás são convidados a se vestir de acordo com o tema do baile. Como por exemplo, no último sábado de agosto, o salão se enche de ciganos e ciganas, com suas roupas coloridas e muitas bijuterias douradas.

Hoje, o mais tradicional espaço de gafieira do Norte-Nordeste deixou de ser um ponto de encontro exclusivo de pessoas da terceira idade para passar a congregar jovens das mais diferentes faixas etárias e níveis sociais, não só de Pernambuco como de outros estados. "Na condição de mais democrático espaço de dança do Recife, o Clube das Pás se transformou em atrativo turístico para os pés-de-valsa daqui e de várias outras cidades do Brasil", afirma o presidente Rinaldo Lima.

De acordo com o administrador do Clube, Ednaldo Luna, a cada semana a mais tradicional agremiação carnavalesca do Norte-Nordeste recebe delegações de capitais da região. "Já tivemos aqui grupos de pessoas vindas de Natal, Fortaleza, Maceió e Aracaju. Todos souberam da existência das Pás nas redes sociais e também por conta do filme Aquarius", comemora. Para Ednaldo, o Clube vem aumentando a cada noitada o número de frequentadores.

Clube das Pás: Grande campeão do Carnaval 2017

O Clube das Pás conquistou o primeiro lugar do Carnaval 2017 do Recife, no grupo especial da categoria Clubes de Frevo. Após o vitorioso desfile na Avenida Nossa Senhora do Carmo, a tradicional agremiação de Campo Grande deslumbrou os jurados e tirou dez em todos os itens, com exceção do item alegoria, que perdeu 0,1 ponto. Com o tema "A Festa do Boi Voador de Nassau", que teve no Conde Maurício de Nassau o principal destaque com sua rica fantasia, idealizada pelo carnavalesco José Hilário. O Clube das Pás levou para a avenida mais de 300 diferentes e deslumbrantes fantasias, inspiradas nos flamengos que fizeram de Pernambuco um Brasil Holandês no século XVII.

Foram diversos modelos diferentes, quatro fantasias para os tocadores de clarim; quarenta para os sinhozinhos (diretores) e as sinhazinhas (esposas dos diretores); quarenta para a ala dos cordões com adereços de mão; trinta para a orquestra; trinta para os passistas de frevo e quase duas centenas de outras para as demais alas.

A confecção de chapéus, sapatos e sapatilhas, adereços de mão e de pescoço foi tocada a várias mãos por um grupo de artesãos especializados em carnaval. Para montar essa confecção, o Clube das Pás adquiriu modernas máquinas de costura overlock industrial e centenas de itens, desde mantas e cartonados com glitter até tecidos dos mais diversos tipos. Cada jornada de trabalho da equipe foi marcada pelo bom humor. "Aqui estamos fazendo o que mais gostamos e ainda por cima para o clube que tanto amamos", afirma a sócia-benemérita Luiza Fonseca, que acompanhou durante três meses os trabalhos bem de perto.

Desfile da campeâ 2017

Estandarte mais antigo do carnaval de Pernambuco

Datado do início do século passado, o estandarte do Clube das Pás foi desenhado por Manoel de Matos e confeccionado pelas monjas beneditinas do Convento do Monte de Olinda. Feito em veludo, forrado por cetim, tendo um acolchoado de algodão, o estandarte é todo bordado com fios de ouro, com franjas e pingentes do mesmo metal, formando o desenho folhas de acanto e outros elementos característicos do barroco, além do monograma do clube, duas máscaras e uma boneca de porcelana francesa, trazida de Paris pelo alfaiate Antônio das Chagas, que por muitos anos foi porta-estandarte do clube. O mais antigo estandarte do carnaval de Pernambuco está exposto na sede social da tradicional agremiação de Campo Grande.

Estandarte mais antigo