My Image

NOTICIAS DAS PÁS

Clube das Pás e Pró-Lazer

O presidente do Clube das Pás, Rinaldo Lima, firmou convênio com o Pró-Lazer. Assim, dentro em breve os associados deste programa de lazer poderão se beneficiar dos descontos de 50% nos ingressos de todos os shows do mais tradicional clube carnavalesco do Estado. O calendário de grandes atrações do Clube das Pás inclui nomes consagrados da nossa música popular, a exemplo de Adilson Ramos (29 de julho), Altemar Dutra Júnior (30 de julho), The Fevers (4 de agosto), Trio Iraquitan (12 de agosto) e Elymar Santos (dia 2 de setembro), sem falar nas atrações locais que costumam atrair grande público, como Labaredas, Conde Só Brega, Chama do Brega, Musa, Banda Rossi, Didi da Paixão e tantos outros. Recentemente, subiram ao palco do Clube das Pás Aguinaldo Timóteo e Beto Barbosa.

My Image

AS PÁS NO CINEMA

O premiado filme de Kleber Mendonça Filho ajudou a divulgar o nome do Clube das Pás em mais de 60 países, onde "Aquarius" foi exibido e conquistou muitos prêmios. As cenas gravadas em setembro de 2015


My Image

PERSONAGEM

Mais antiga funcionária do Clube das Pás, a garçonete Zuleide Loureiro, ou melhor, Lêda, começou...

Clube aberto a parcerias

O Clube das Pás, enquanto se renova, está aberto a parcerias comerciais e culturais. A ideia é fortalecer o nome da centenária agremiação pernambucana.

Espaço gourmet

Dia 10 de agosto, o Clube das Pás estará inaugurando seu espaço gourmet, com atendimento Vip. No local serão servidos coquetéis e petiscos refinados.​​​​​​​
My Image

Lei estadual vai proteger o brega.​​​​​​​
​​​​​​​EXPRESSÃO CULTURAL: 
​​​​​​​Dispositivo coloca brega ao lado do maracatu, ciranda, coco e frevo

ESTRELAS QUE FIZERAM A                   FESTA, EM 2017

My Image
My Image
My Image
My Image
My Image
My Image
My Image

AGNALDO TIMÓTEO

ELIMAR SANTOS

ALTEMAR DUTRA JR

GILLIARD

My Image

BETO BARB​​​​​​​OSA

BALTHAZAR

ZEZO

THE FEVERS

MARÇO, DOM, 26


SETEMBRO, SÁB, 30


JULHO, DOM, 30


SETEMBRO, SÁB, 16


JUNHO, DOM, 04

AGOSTO, SEX, 04


SETEMBRO, SEX, 02


ABRIL, DOM, 30


Lei estadual vai proteger o brega


Aprovada em maio deste ano, a lei que coloca a música brega na categoria de expressão cultural pernambucana foi publicada no Diário Oficial de sábado (19/8) e está em vigor desde então. De autoria do deputado Edilson Silva (PSOL), a Lei n˚ 16.044/2017 posiciona o brega no mesmo rol do maracatu, ciranda, coco, cavalo marinho, reisado, frevo, forró, mangue beat e outros gêneros tidos como genuinamente locais. Isto faz com que os artistas do brega e dos demais ritmos citados tenham uma reserva de 60% das vagas em eventos como Carnaval, São João e Natal (veja arte ao lado). “O brega estava sendo discriminado pela Fundarpe (Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco)”, diz o parlamentar. “O estopim foi o veto nas contratações do último Carnaval. Nós percebemos que o brega vinha sendo discriminado e, dentro disso, havia um processo de criminalização, acusando o brega de apologia ao machismo, ao crime, ‘pornofonia’. Bem, existem machismo e ‘pornofonia’ em todos os ritmos, também em músicas de Raul Seixas e no rock. Mas você não pode penalizar toda a cena brega”, defende Edilson, que diz ter dialogado com artistas, produtores, músicos e com administradores da página Brega Bregoso. Em nota, a Secretaria Estadual de Cultura e a Fundarpe explicaram que a decisão de não contratar artistas da cena brega para o Carnaval e São João são baseadas na concepção de que o ritmo “não é característico dos ciclos carnavalesco e junino e que os artistas desse gênero têm maior apoio da indústria cultural e dos meios de comunicação de massa e patrocínio para tocar durante todo o ano”. Para estes órgãos, os gêneros tradicionais/folclóricos dependem da proteção governamental “para que não se percam e deixem de ser repassados às futuras gerações”.

REAÇÕES A lei foi recebida com entusiasmo entre os bregueiros. Contudo, há um impasse na legislação: não fica claro de qual brega estamos tratando. É o brega romântico da primeira geração, como Labaredas e Conde? São as bandas como Musa e Kitara? São os MCs, mais próximos do funk, como Troia e Tocha? Ou são todos eles? Em entrevista ao JC em julho deste ano, Dany Bala, membro da banda de Sheldon Férrer e maior produtor do bregafunk, demonstrava seu ceticismo com lei: “Não vai mudar nada. Sabe o que vai acontecer? Vai chegar época de festa e o máximo de brega que eu vou ver lá no Marco Zero é Musa”. Na mesma linha, o pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco Thiago Soares – que lança amanhã o livro Ninguém é Perfeito e a Vida é Assim: A Música Brega em Pernambuco – acredita que a medida pode causar atritos no movimento brega e com os artistas consagrados. “Acho que vai causar mais tensão, que já existe entre os artistas, no movimento da Rádio Frei Caneca e na Fundarpe, que organiza o Festival de Inverno de Garanhuns. Há nesse grupo uma resistência ao reconhecimento do brega. E tem tensão interna no brega, porque vai envolver prestígio, dinheiro, circuito. É preciso ser discutido, ter fóruns de debate”, afirma Thiago, que defende um trabalho de documentação e projeto de museu pop para o brega, como Belém procura fazer com o tecnobrega. O músico DJ Dolores tem posição também crítica sobre o tema. “Num estado que sofre da falta de uma política cultural ampla e eficiente, esse tipo de coisa simbólica nada significa na prática. O termo brega é tão vago que chega a compor extremos: de um gênero repleto de fãs a algo simplesmente pejorativo”. Edilson pontua: “A lei é um primeiro passo no sentido de romper com o preconceito institucional. Não tínhamos condição de fazer toda a discussão”. “Cumprimos um papel e vamos seguir nesse debate. O que não pode é o Estado virar as costas ao brega. Se a Fundarpe e a Empetur, que intermedeiam os recursos públicos, têm que fazer veto, que não façam ao ritmo. Ou pode até fazer para ritmos que não sejam daqui. É compreensível que não queiram contratar uma banda de swingueira ou sertanejo. Mas se tem algum artista que o Estado acha inadequado, com música que faz elogio ao estupro, à pedofilia e outros crimes, esse artista tem que ser vetado seja de ciranda, coco brega ou frevo”, conclui o deputado. (FONTE: JORNAL DO COMMERCIO. EDIÇÃO: 22/AGOSTO/2017)





EXPRESSÃO CULTURAL Dispositivo coloca brega ao lado do maracatu, ciranda, coco e frevo

My Image

Histórias das Pás

A história do Clube das Pás - o mais antigo do País - remonta à sua fundação no dia 19 de março de 1888, dois meses antes da Abolição da Escravatura no Brasil. O Recife fervia de alegria no carnaval, enquanto um navio cargueiro inglês, atracado no Porto do Recife, precisava ser abastecido de carvão, às pressas, para seguir viagem. Como não tinha trabalhador interessado naquela tarefa, em plena folia, uma empresa encarregada do abastecimento do cargueiro ofereceu pagamento dobrado a um grupo de carvoeiros. Daí, o comerciante português Antônio Rodrigues reuniu um grupo de homens dispostos a deixar a folia de lado e tratar de fazer o trabalho por uma remuneração maior.

ORQUESTRA DAS PÁS,  APRESENTA NOVA ESTRUTURA MUSICAL.
Apontada como uma das melhores e mais completas orquestras de baile do Norte-Nordeste, a Orquestra do Clube das Pás vive sua melhor fase. Na atual gestão do presidente Rinaldo Lima, os cantores Castanho, Jorge Costa, Paulo Maurício, Aninha Tenório e Folha Temporal se revezam no palco das Pás com a missão de manter o dancing sempre cheio e animado. E conseguem isso com muito talento. Para tanto, desfiam um repertório recheado de cúmbias, salsas, boleros, bregas românticos, sambas e até hits dos chamados tempos da brilhantina. Tudo para agradar em cheio um público fiel e cada vez mais exigente.




CLUBE DAS PÁS:  CENÁRIO PARA HISTÓRIAS DE AMOR.

São muitas as histórias de amor que tiveram início no Clube das Pás. Histórias que duram até hoje, na maioria dos casos. "Aqui há muitas histórias de namoros, noivados e casamentos. Só não há casos de briga e nem de confusão. Nosso ambiente é de muita paz", afirma a vice-presidente do Clube, Josefa Ribeiro (mais conhecida como Marly), que não perde um baile de sábado há mais de 40 anos. Ela própria viveu um conto de fadas iniciado nas Pás..



CLUBE DAS PÁS:  CARNAVAL E TRADIÇÔES...
BAILES TRADICIONAIS DO CLUBE DAS PÁS

Há mais de 40 anos, o Clube das Pás promove seis grandes festas no seu calendário anual, sempre nos últimos sábados do mês: Noite do Havaí (na semana pré-carnavalesca), Baile de Aniversário (março), Baile das Rosas (maio), Baile Cigano (agosto), Baile da Primavera (setembro) e Noite do Halloween (outubro).
























CONTATOS

My Image
My Image

Com capacidade de público para 1.200 pessoas, o Clube das Pás conta com 300 mesas e 1.200 cadeiras no térreo e piso superior. A casa é climatizada por 16 aparelhos de ar condicionado de 60 mil BTUs. Também conta com palco profissional ampliado, camarim equipado e climatizado, equipamento de som digital de última geração, dancing em madeira encerada com 160 metros quadrados e iluminação lateral, camarim profissional reformado, entrada principal modernizada com aplicação de porcelanato creme e letreiro em aço escovado.

Uma equipe de seis garçons e garçonetes, cinco atendentes em três bares e seguranças dão total atenção aos sócios e frequentadores do Clube. Durante os bailes, um socorrista com ambulância e dois bombeiros civis estão prontos a prestar atendimento de urgência. Além disso, dançarinos profissionais contratados pelo Clube ficam à disposição das senhoras desacompanhadas que desejam dançar.

ESTRUTURA



DESTAQUE

AGENDA

SEXTA-FEIRA, 15 DE DEZEMBRO

A partir das 17h

BANDA ROSSI

AUGUSTO CÉSAR & BANDA

VAGINALDO ROSSI

+ORQUESTRA DAS PÁS

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia entrada)

SÁBADO, 16 DE DEZEMBRO

A partir das 21h`

ORQUESTRA DAS PÁS

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia entrada)

DOMINGO, 17 DE DEZEMBRO

Supermanhã de Sol

A partir das 12h

PAULO MÁRCIO / CONDINHO & BANDA

+ORQUESTRA DAS PÁS

Entrada grátis com convite até 15h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia entrada)

SEGUNDA-FEIRA, 18 DE DEZEMBRO

A partir das 17h

ASSIS CAVALCANTI & BANDA

+ORQUESTRA DAS PÁS

Entrada grátis com convite até 19h

Ingressos: R$ 10 (preço promocional)

ESTA SEMANA

My Image

Telefone: 3242.7522

E-mail: contato@clubedaspas.com.br

Rua Odorico Mendes, 263

Campo Grande • Recife • PE


CEP : 52.031-080

My Image